Hospital Jayme da Fonte

Central telefônica (81) 3416-0000 / 3125-8810 Marcação de Consultas & Exames (81) 3416-0075
(seg. à sex, das 07h às 19h e sáb. das 08h às 14h)
Chegamos aos
1016
transplantes de
fígado
Data publicação: 13/08/20 | Fonte: Revista algomais

Uma em cada dez pessoas sofre dor crônica

Sabe aquela dor que não passa nunca, que os remédios aliviam, mas não eliminam o sofrimento, e que a solução é aprender a lidar com ela? Pois bem: estudo aponta que 30% da população é acometida com dores crônicas, identificadas por sua persistência por mais de 3 meses, que podem persistir por vários anos e torna-se uma doença crônica como o diabetes e a hipertensão.

O tratamento é feito caso a caso, pois varia de acordo com o grau da dor, já que algumas são tão intensas que inviabilizam o paciente de desenvolver suas atividades rotineiras. “Para chegarmos a um diagnóstico é essencial uma detalhada avaliação, muitas vezes realizada por vários profissionais, para agir com mais eficiência e objetividade”, diz o especialista no tratamento da dor, o médico Nêuton Magalhães, do Hospital Jayme da Fonte.

Ele explica que o ser humano não foi feito para sentir dor, pois essa sensação é um alerta do corpo para determinada situação. “Qualquer desequilíbrio, físico ou mental, pode desencadear uma dor. A dor é um fenômeno biopsicossocial e o tratamento precisa levar em consideração o paciente como um todo, buscando seu bem-estar”, afirma.

Tamanho da dor – Em alguns casos, para pacientes no pós-operatório nos quais o grau de dor pode ser extremante elevado, o médico está utilizando um novo sistema que permite a automedicação regulada. Ou seja, um equipamento é programado para doses máximas de um medicamento, mas o paciente pode regular seu uso de acordo com a intensidade do que está sentindo.

“A bomba de PCA é um excelente complemento para o tratamento de pacientes em quadros de recuperação cirúrgicas complexas, nos quais o tempo de medicação cai significativamente em benefício do doente”, afirma Dr Nêuton Magalhães.

O neurocirurgião Nêuton Magalhães, coordenador da Neurodor, serviço especializado no tratamento da dor, instalada no Hospital Jayme da Fonte. Além dele, cinco outros profissionais (Fisiatra e Anestesiologistas) integram a equipe que atua na prevenção e tratamento das dores de difícil controle.