Hospital Jayme da Fonte

Central telefônica (81) 3416-0000 / 3125-8810 Marcação de Consultas & Exames (81) 3416-0075
Chegamos aos
883
transplantes de
fígado
Data publicação: 30/03/17 | Fonte: Brava Comunicação

Viroses complicam diagnóstico de arboviroses

Sintomas idênticos dificultam a vida de médicos e pacientes

O número de pessoas que adoecem com sintomas de dengue, chikungunya e zika continua muito alto. Não bastassem as doenças do Aedes Aegypti, outras também causadas por vírus e consideradas sazonais, voltam a se tornar mais incidentes e merecem os mesmos cuidados das doenças transmitidas pelo mosquito. O problema é que muitas vezes as viroses apresentam sintomas parecidos, mas que precisam ser diferenciados para que possam ser prescritos medicamentos adequados e recomendações que amenizam o sofrimento dos pacientes.

A infectologista Andrezza de Vasconcelos, do Hospital Jayme da Fonte, explica que na gripe, as manifestações comuns são febre, dores musculares, espirro, tosse, congestão nasal e dor de garganta. "Diante da tríplice epidemia de dengue, chikungunya e zika, as pessoas costumam achar que estão com uma das três doenças pelo fato de apresentarem febre e dor muscular. Além desses sinais, caso apareçam sintomas do aparelho respiratório, dificilmente se pensa em arboviroses (doenças causadas por mosquito)", afirma a médica.

Ainda há outra questão delicada, ao apresentar congestão das vias aéreas superiores, o paciente pode achar que está resfriado. "A diferença é que, nessa condição, geralmente não aparecem febre e dor muscular. O resfriado é basicamente caracterizado por sintomas do aparelho respiratório", diz Dra. Andrezza. Entre as recomendações médicas para qualquer uma das viroses, uma é fundamental: não fazer uso da automedicação, que pode mascarar a doença, dificultar um diagnóstico preciso do médico e complicar o quadro clínico.

Uma pessoa, por exemplo, pode achar que está gripada e, na realidade, pode estar com dengue. Para cada uma das viroses, o tratamento precisa ser diferenciado, a fim de evitar agravamentos, especialmente nos grupos de risco, como crianças, idosos, gestantes e pessoas que apresentam defesa imunológica baixa. A médica ainda reforça que a diarreia viral também tem se tornado mais comum. "Ela aparece com náuseas, febre e vômitos. O detalhe é que, nesse caso, a diarreia não melhora tão rapidamente, é mais duradoura do que nos quadros de arboviroses, que podem vir com diarreia apenas no início da doença", diz a infectologista.

Apesar de perceber que as viroses clássicas não deixam de ser frequentes nas emergências, a médica destaca que atualmente grande parte dos pacientes atendidos nas urgências de Pernambuco relatam sintomas de arboviroses. "E nesse universo, a maioria dos casos são de chikungunya", registra Dra. Andrezza.
 
SERVIÇO:
Hospital Jayme da Fonte
www.jaymedafonte.com.br
Endereço: Rua das Pernambucanas, 167, Graças.
Fone: (81) 3416.0000