Hospital Jayme da Fonte

Central telefônica (81) 3416-0000 / 3125-8810 Marcação de Consultas & Exames (81) 3416-0075
Chegamos aos
942
transplantes de
fígado
Data publicação: 16/05/18 | Fonte: Algomais (A Revista de Pernambuco)

Fique ligado na sua postura

De cada 10 pessoas que chegam ao consultório de Leonardo Monteiro, ortopedista do Hospital Jayme da Fonte, quatro tem dor na coluna cervical, aquela região logo no início das costas, próxima ao pescoço. Esse contingente inclui até crianças.

A maioria sofre da chamada text neck (numa tradução livre seria "pescoço de texto"), originada da postura inadequada ao utilizar smatphones ou tablet.

"O grande problema desse dispositivo é quando se passa muito tempo numa posição e executando o mesmo movimento", explica o médico que é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. No caso do uso do celular, é comum a pessoa permanecer durante muito tempo com a cabeça baixa, teclando no aparelho.

Em consequência, ocorre um desgaste da articulação cervical e sobrecarga da musculatura adjacentes e dos ombros. A longo prazo pode levar à artrose.

Isso acontece porque a cabeça pesa entre 4,5kg e 5,5kg e quando a baixamos, esse peso tende a aumentar. Sabe-se, que numa inflexão a 60 graus, ela passa a pesar quatro vezes mais, ou seja, passa a ter 20kg, esclarece o especialista que também é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Joelho. Tem mais: teclar o smartphone repetidas vezes pode levar à tendinite.

COMO EVITAR

Para evitar dores nas costas e nas mãos, a dica é manter o celular na altura dos olhos com a cabeça reta e os cotovelos apoiados e não ultrapassar mais de meia hora numa mesma posição. "Além de corrigir a postura, é recomendável fazer alongamento e exercício físico, tanto aeróbico, quanto anaeróbico", acrescenta o ortopedista.

A atividade física oxigena a musculatura e a fortalece, mantendo o equilíbrio do corpo. Em caso de dor, principalmente que comprometa a vida no cotidiano, deve-se procurar um especialista.